Pesquisar este blog

Faça você mesma!

Loading...

Páginas

Marcadores

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

O sexo frágil não foge à obra!

Foi-se o tempo em que operar betoneira e assentar pisos, entre outras tarefas tipicamente masculinas, eram  monopólio do "sexo forte". Cada vez mais, a imprensa noticia a incidência de mulheres no canteiro de obras. Publicações como revistas Veja e Cláudia destacam o fato. A opinião é unânime: as mulheres têm a mesma força de trabalho que os homens, mas são mais cuidadosas na execução de tarefas, mesmo as mais pesadas, e muito mais caprichosas no acabamento. Bom exemplo disso é a usina de Santo Antônio, no Rio Madeira, que tem 10% da sua mão de obra composta por operárias.